Ucraniano preso por implantar malwere para mineração em seus próprios websites

A Polícia Cibernética da Ucrânia prendeu um homem que estaria implantando scripts de malware para minerar criptomoedas  em seus próprios websites, segundo as autoridades locais informaram em 26 de março.

A unidade de crimes cibernéticos da polícia nacional da Ucrânia prendeu um homem de 32 anos da região de Bukovina que teria colocado um software de cryptojacking em uma série de websites educacionais que ele criou e administrava.

Os sites não especificados e os recursos de interneti tinham 1,5 milhão de visitantes mensais, segundo a polícia.

As autoridades também declararam que o malware instalado nos websites estavam implantando nos dispositivos CPU e GPU poder para minerar ilegalmente criptomoedas.

A polícia conduziu uma busca na casa do alegado cibercriminoso e levou seus equipamentos de computação, cartões de banco, HDs e anotações para análise criminal. De acordo com o relatório, o minerador está preso e pode enfrentar pena de seis anos.

A atividade de malware cryptojacking cresceu muito recentemente, com a empresa de cibersegurança McAfee Labs reportando em dezembro que o total de casos de malware de cryptojacking cresceu mais de 4.000% em 2018.

Recentemente, a AT&T Cybersecurity relatou que a mineração cripto é um dos motivos mais observados de hackers atacando infraestruturas em núvem de negócios. No fim de fevereiro, a notória mineradora cripto online Coinhive anunciou que o serviço seria fechado por ter se tornado economicamente ineficiente.

Fonte: Cointelegraph

BitPreço é um marketplace que conecta várias exchanges, em um só lugar, buscando sempre o Melhor Preço para você comprar ou vender seus Bitcoins.

Com apenas um clique, você pode negociar com outras corretoras diretamente em nossa plataforma, poupando o tempo de cadastrar-se, enviar documentação, fazer depósitos, aguardar aprovação e gastar uma eternidade para comprar em diferentes lugares.

Acesse: bitPreço.com

Sequestro Digital – Mantenha seu Celular Seguro!

Entenda o que é e como proteger seu celular de sequestros digitais.

Uma nova modalidade de crime digital tem crescido muito no Brasil e atingido incontáveis vítimas: o Sequestro DigitalEntenda o que é e como manter seu celular seguro.

O que é um Sequestro Digital?

Digamos que em um assalto ou sem você perceber alguém roubou seu celular, aquele que você ainda nem acabou de pagar.
Você vai ficar triste, afinal vai ter que gastar uma grana que não previa pra comprar outro. Mas OK, o pior já passou e tudo vai ficar bem, certo?  ERRADO!

Poucos minutos depois de roubá-lo é possível que um hacker esteja tentando quebrar a sua senha e tomar posse de todos os seus dados digitais, como seu email, seu facebook, suas fotos familiares (ou nudes, rsrs), sua conta bancária, sua conta numa exchange de bitcoins, sua criptowallet.

Ou seja, é provável que o mais valioso e o motivante do roubo não era seu celular, mas sim seus dados e o acesso às suas contas pessoais.

Se procurar pela internet você encontrará facilmente relatos de pessoas que chegaram a ter dezenas de milhares de reais roubados em suas contas bancárias ou corretoras de criptomoedas, além de casos onde o sequestrador chega a chantajear a vítima para devolver o acesso às suas redes sociais.

digital_kidnap2

Como isso funciona?

Após o roubo, com acesso físico ao seu celular, os hackers começam imediatamente a trabalhar.

Eles já possuem métodos eficazes para desbloquearem sua tela inicial e, com isso, conseguem facilmente acesso à suas contas de e-mail, redes sociais, SMS de segurança e mesmo autenticadores de senhas como Google Authenticator e Authy.

Com acesso as estas contas e ao seu celular, eles conseguem facilmente redefinir senhas em bancos e fazer transferências (especialmente bancos digitais), efetuar saques em corretoras de criptomoedas, e uma série de outros roubos.

Você acreditava que seu celular estava seguro?

Muitas pessoas acreditam que aquele bloqueio da tela inicial é suficiente pra deixar seu celular seguro, mas estão enganadas.

Saiba que senhas com apenas 4 dígitos são rapidamente quebradas por métodos de “força bruta”. E que aquela senha de ligar pontinhos pode ser descoberta rapidamente olhando as marcas que seu dedo deixa na tela.

Até mesmo os bloqueios por digitais estes hackers já possuem métodos eficazes para quebrar.

 

unlock_screen

 

Como estar seguro contra os sequestros digitais no celular?

Você deve ter em mente que precisa ganhar o máximo de tempo possível, para poder alterar suas senhas e cancelar seu chip na sua operadora antes que eles consigam acesso a tudo.

Uma dica muito especial é utilizar algum software extra de segurança. Nós aconselhamos utilizar o, gratuito, Keepsafe App ou similares (Note que existe uma versão que proteje apenas fotos, mas use a que protege aplicativos)

Com este aplicativo, você pode escolher os programas mais sensíveis a roubos e bloqueá-los, necessitando assim sempre digitar um código para acessá-los.

É muito aconselhável que você bloqueie o acesso ao seu email, facebook, geradores de senha 2FA (Authy e Google), e também à Loja de Aplicativos (GooglePlay ou AppleStore), para dificultar que o ladrão instale aplicativos para ajudar no roubo dos dados.

Com este aplicativo instalado e configurado, mesmo que o hacker tenha acesso ao celular, para entrar em seu email, por exemplo, ele precisará saber o código, veja:

bloqueio_gmail

Vale lembrar também que a Apple, Windows e Android possuem programas nativos que permitem, através de sua conta, localizar, bloquear e mesmo apagar o conteúdo do seu celular.

 

Além de usar um programa extra pra segurança, aconselhamos ainda:

  • Utilize senhas de 6 ou mais dígitos na tela de bloqueio no celular
  • Não confie apenas no bloqueio por digital
  • Cancele imediatamente seu chip
  • Bloqueie seu celular em uma delegacia, através do MEI, um número que vem na caixa do aparelho
  • Use sua conta da Apple e do Android para apagar remotamente todo o conteúdo de seu celular

 

 

O BitPreço é um marketplace que conecta várias exchanges, em um só lugar, buscando sempre o Melhor Preço para você comprar ou vender seus Bitcoins.

Com apenas um clique, você pode negociar com outras corretoras diretamente em nossa plataforma, poupando o tempo de cadastrar-se, enviar documentação, fazer depósitos, aguardar aprovação e gastar uma eternidade para comprar em diferentes lugares.

Acesse: bitPreço.com

Bitfury traz pagamentos instantâneo para o gateway nos EUA

A mineradora de Bitcoin (BTC) e empresa de desenvolvimento Bitfury firmou parceria com a startup de processamento de pagamentos dos Estados Unidos HadePay para oferecer aos comerciantes a aceitação de transações na Lightning Network (LN). A notícia foi divulgada em um post no blog da Bitfury em 14 de março.

A HadePay implementou o Lightning Peach API da Bitfury para facilitar pagamentos LN, que são significativamente mais rápidos e baratos que as transações convencionais de Bitcoin.

A startup trabalhou com a equipe Lightning Peach da Bitfury, um grupo spin-off dedicado de engenheiros focado na promoção da Lightning Network.

Como opção de pagamentos, a HadePay já permite aos clientes aceitarem cripto moeda e fiat assim como o pagamento de diversos serviços, como PayPal e Square.

“A rede ampla da HadePay agora poderá aceitar bitcoin sabendo que a transação será feita quase que imediatamente”, disse o diretor da Lightning Peach Pavel Prikhodko no post do blog, completando:

A iniciativa marca o último movimento da LN da Bitfury, com a companhia tendo oferecido o mesmo recurso para sua primeira parceira exchange, a polonesa BTCBIT, em janeiro.

Como o Cointelegraph reportou, a tecnologia tem recebido publicidade pesada em 2019, principalmente devido ao experimento de retransmissão de transações do Lightning Torch.

Entre outras participantes da rede, a Torch foi dona de diversos atores da indústria, incluindo o CEO do Twitter Jack Dorsey, que posteriormente quis implementar pagamentos na LN tanto para o Twitter quanto para a plataforma de pagamentos Square.

Fonte: Cointelegraph

BitPreço é um marketplace que conecta várias exchanges, em um só lugar, buscando sempre o Melhor Preço para você comprar ou vender seus Bitcoins.

Com apenas um clique, você pode negociar com outras corretoras diretamente em nossa plataforma, poupando o tempo de cadastrar-se, enviar documentação, fazer depósitos, aguardar aprovação e gastar uma eternidade para comprar em diferentes lugares.

Acesse: bitPreço.com

Unity revela patente para sistema de token ‘in-game’ baseado em blockchain

A empresa controladora da desenvolvedora de mecanismos de jogo dinamarquesa Unity aplicou para uma patente relacionada a tokens de criptomoedas in-game, conforme revelaram documentos do United States Patent and Trademark Office em 5 de março.

A Unity Technologies, cujo software, segundo seu CEO, é usado por cerca de metade do mundo dos video games, agora está mirando nas ligações perdidas no mercado de tokens in-game.

“Hoje não há formas conhecidas de atribuir objetos (físicos e virtuais) a identificadores exclusivos e permitir que esses objetos sejam alterados, transferidos, trocados, comercializados, dados e associados a um local”, diz a descrição da patente, seguindo:

“Não há uma plataforma comum ou um consenso sobre como isso poderia ser feito entre os usuários, aplicações e ambientes onde os tokens e seus objetos associados possam ser manipulados por aplicativos ou usuários para formar coleções e ativar eventos baseados em transformações dos objetos”.

Nesta semana, a startup de tokenização de ativos digitais Enjin lançou um kit de desenvolvimento de software (software development kit – SDK) dedicado para Unity, que permite aos desenvolvedores da Unity criar, integrar e gerir a distribuição de tokens em conformidade com o ERC1155 na blockchain da Ethereum (ETH).

O anúncio da Enjin sobre seu SDK também aponta que a tokenização de ativos de jogos permite interoperabilidade, permitindo que os jogadores usem seus itens virtuais em jogos múltiplos.

Anteriormente, antes de revelar planos para a integração com o aplicativo de conversas canadense Kik, do token KIN, no ano passado, em novembro a companhia assinou acordo com a startup de compras de criptomoedas em aplicativos AppCoins.

Fonte: Cointelegraph

BitPreço é um marketplace que conecta várias exchanges, em um só lugar, buscando sempre o Melhor Preço para você comprar ou vender seus Bitcoins.

Com apenas um clique, você pode negociar com outras corretoras diretamente em nossa plataforma, poupando o tempo de cadastrar-se, enviar documentação, fazer depósitos, aguardar aprovação e gastar uma eternidade para comprar em diferentes lugares.

Acesse: bitPreço.com

Bolsa de valores investimento de US$ 20 milhões em startup de tokenização

O operador da Bolsa de Valores de Londres, o London Stock Exchange Exchange Group (LSEG), liderou uma rodada de investimento de US$ 20 milhões na startup de tecnologia financeira Nivaura, reportou a Reuters em 27 de fevereiro. A startup blockchain britânica é a desenvolvedora do suposto primeiro título denominado por cripto e ação ancorada em blockchain.

Segundo a Reuters, a LSEG pagou uma quantia não revelada por uma participação acionária minoritária na Nivaura. A startup fornece soluções de blockchain que automatizam a emissão, compensação e liquidação de instrumentos financeiros, incluindo a emissão de títulos e valores mobiliários tokenizados.

Juntamente com a LSEG, o braço de capital de risco do Santander, o Santander InnoVentures, estava entre os investidores da Nivaura.

O chefe de desenvolvimento internacional da LSEG, Nikhil Rathi, disse à Reuters que o investimento na Nivaura está alinhado com o objetivo da operadora da bolsa de valores de aproveitar novas tecnologias que possam diversificar produtos, proporcionar ganhos de eficiência e impulsionar o crescimento.

A codificação da dívida e do patrimônio líquido, afirma Nivaura, pode reduzir o tempo de processamento de instrumentos financeiros em até 80% e reduzir drasticamente os custos de captação de recursos. A startup delineou que sua plataforma é uma solução modular, “que facilita a automação de todo o ciclo de vida de um instrumento financeiro”. A plataforma também permite que os emissores “acessem facilmente os mercados financeiros e possam se conectar a plataformas tecnológicas existentes, como a compensação de sistemas ou em infraestruturas blockchain.”

Para a emissão de um denominador Ethereum (ETH) no final de 2017, a Nivaura operou sob a égide da sandbox reguladora da Financial Conduct Authority do Reino Unido – lidando com toda a gama e complexidade das questões legais e regulatórias envolvidas em tokenizar mercados de capitais.

Conforme reportado, a fornecedora de soluções de tecnologia da LSEG, a LSEG Technology, anunciou recentemente que seu mecanismo de correspondência escalável e de baixa latência – em uso em bolsas de valores tradicionais como a LSE, Borsa Italiana, Bolsa de Valores de Oslo e outras – será usado para abastecer a vindoura bolsa de ativos digitais com sede em Hong Kong.

O reconhecimento da eficácia da blockchain para agilizar os instrumentos financeiros continua a aumentar. No início deste mês, o segundo maior banco da Espanha, o Banco Bilbao Vizcaya Argentaria (BBVA), lançou a suposta primeira plataforma apoiada por blockchain para títulos verdes (sustentáveis) estruturados. Em dezembro, o BBVA fechou um empréstimo de US$ 169 milhões usando blockchain para um tomador não espanhol.

Em todo o mundo, a Australian Securities Exchange está trabalhando para implementar a tecnologia blockchain para substituir seu atual sistema de processamento de transações de patrimônio.

Fonte: Cointelegraph

BitPreço é um marketplace que conecta várias exchanges, em um só lugar, buscando sempre o Melhor Preço para você comprar ou vender seus Bitcoins.

Com apenas um clique, você pode negociar com outras corretoras diretamente em nossa plataforma, poupando o tempo de cadastrar-se, enviar documentação, fazer depósitos, aguardar aprovação e gastar uma eternidade para comprar em diferentes lugares.

Acesse: bitPreço.com

Andorra implementa tecnologia blockchain no sistema de educação superior

O governo de Andorra vai implementar tecnologia blockchain no sistema de educação superior, conforme publicou a rede espanhola EuropaPress em 21 de fevereiro.

O Principado de Andorra, um estado soberano na Península Ibérica, vai digitalizar a educação superior nacional ao implementar a tecnologia blockchain para armazenar todos os graus acadêmicos.

A iniciativa busca criar processos de registro mais seguros, segundo a EuropaPress. Os diplomas acadêmicos gravados via blockchain não podem ser eliminados ou modificados, e a tecnologia também permitirá a redução de “despesas administrativas advindas dos atuais processos analógicos”, ressalta a notícia.

O acesso à blockchain será oferecido pela Andorra Telecom, a telecom do país, que é responsável pelos serviços de transmissão de radiodifusão terrestre e digital no Principado.

A Europa Press também diz que a tecnologia blockchain permitirá acesso facilitado para a educação superior:

A Apostila de Haia é um certificado pelo qual um documento emitido em um dos países signatários tenha certificação legal no território dos demais participantes.

Como o Cointelegraph noticiou ontem. o governo de Malta assinou um contrato de dois anos com uma empresa de softwares para armazenar todos os certificados educacionais, incluindo certificados de escola segundária, igrejas e escolas independentes, em blockchain.

No começo desse mês, o Serviço Federal para Supervisão na Esfera da Educação e Ciência da Rússia  anunciou planos de implementar blockchain no principal teste de graduação do país, como o Cointelegraph publicou em 5 de fevereiro.

Fonte: Cointelegraph

BitPreço é um marketplace que conecta várias exchanges, em um só lugar, buscando sempre o Melhor Preço para você comprar ou vender seus Bitcoins.

Com apenas um clique, você pode negociar com outras corretoras diretamente em nossa plataforma, poupando o tempo de cadastrar-se, enviar documentação, fazer depósitos, aguardar aprovação e gastar uma eternidade para comprar em diferentes lugares.

Acesse: bitPreço.com

Empresa de gestão de resíduos lança plataforma blockchain

Um portal de permissões de resíduos baseado em blockchain será lançado em Sharjah, nos Emirados Árabes Unidos (UAE), segundo a agencia oficial do país, Emirates News Agency (WAM), reportou em 17 de fevereiro.

O portal baseado em blockchain será desenvolvido em conjunto pela empresa de gestão de resíduos, reciclagem e sustentabilidade Bee’ah e a Hamriyah Free Zone Authority (HFZA) — a zona de livre comércio de Sharjah. De acordo com a WAM, a plataforma é a primeira da cidade a empregar tecnologia blockchain pra validar, processar e armazenar transações.

De acordo com o relatório, a plataforma irá cortar custos da aplicação dos clientes por permissões junto à HFZA assim como reduzir o tempo de emissão de permissões de dias para apenas algumas horas. O documento ainda diz que “todas as transações são completamente seguras, essencialmente eliminando todo erro humano ou fraude”.

Khaled Al Huraimel, CEO da Bee’ah, disse que espera que a tecnologia “não apenas facilite operações, mas também aumentar a confiança entre clientes e operadores”.

Como a Cointelegraph noticiou em dezembro do ano passado, o banco central dos Emirados Árabes Unidos está colaborando com a Autoridade Monetária da Arábia Saudita para emitir uma criptomoeda aceita em transações entre os dois países. Neste mês, seis bancos comerciais dos países teriam se unido ao projeto.

Em dezembro do Último ano, notícias surgiram de that, da Acordo com Especialistas, Os Emirados Árabes estaria PROCURANDO ENTRAR para a Lista de principais sedes de Negócios envolvendo blockchain em 2019, estimulado Pela prometida nova Legislação cripto.

Fonte: Cointelegraph

BitPreço é um marketplace que conecta várias exchanges, em um só lugar, buscando sempre o Melhor Preço para você comprar ou vender seus Bitcoins.

Com apenas um clique, você pode negociar com outras corretoras diretamente em nossa plataforma, poupando o tempo de cadastrar-se, enviar documentação, fazer depósitos, aguardar aprovação e gastar uma eternidade para comprar em diferentes lugares.

Acesse: bitPreço.com